Histórico
08/09/2013 a 14/09/2013
04/08/2013 a 10/08/2013
30/06/2013 a 06/07/2013
23/06/2013 a 29/06/2013
16/06/2013 a 22/06/2013
02/06/2013 a 08/06/2013
26/05/2013 a 01/06/2013
05/05/2013 a 11/05/2013
24/03/2013 a 30/03/2013
17/03/2013 a 23/03/2013
03/03/2013 a 09/03/2013
03/02/2013 a 09/02/2013
20/05/2012 a 26/05/2012
13/05/2012 a 19/05/2012
06/05/2012 a 12/05/2012
22/04/2012 a 28/04/2012
15/04/2012 a 21/04/2012
08/04/2012 a 14/04/2012
01/04/2012 a 07/04/2012
18/03/2012 a 24/03/2012
11/03/2012 a 17/03/2012
26/02/2012 a 03/03/2012
19/02/2012 a 25/02/2012
12/02/2012 a 18/02/2012
01/01/2012 a 07/01/2012
18/12/2011 a 24/12/2011
27/11/2011 a 03/12/2011
20/11/2011 a 26/11/2011
13/11/2011 a 19/11/2011
30/10/2011 a 05/11/2011
23/10/2011 a 29/10/2011
04/09/2011 a 10/09/2011
07/08/2011 a 13/08/2011
24/07/2011 a 30/07/2011
17/07/2011 a 23/07/2011
10/07/2011 a 16/07/2011
26/06/2011 a 02/07/2011
29/05/2011 a 04/06/2011
22/05/2011 a 28/05/2011
08/05/2011 a 14/05/2011
01/05/2011 a 07/05/2011
24/04/2011 a 30/04/2011
17/04/2011 a 23/04/2011
03/04/2011 a 09/04/2011
27/03/2011 a 02/04/2011
20/03/2011 a 26/03/2011
06/03/2011 a 12/03/2011
20/02/2011 a 26/02/2011
12/12/2010 a 18/12/2010
28/11/2010 a 04/12/2010
21/11/2010 a 27/11/2010
14/11/2010 a 20/11/2010
26/09/2010 a 02/10/2010
19/09/2010 a 25/09/2010
12/09/2010 a 18/09/2010
22/08/2010 a 28/08/2010
08/08/2010 a 14/08/2010
23/05/2010 a 29/05/2010
07/03/2010 a 13/03/2010
06/12/2009 a 12/12/2009
29/11/2009 a 05/12/2009
15/11/2009 a 21/11/2009
25/10/2009 a 31/10/2009
18/10/2009 a 24/10/2009
11/10/2009 a 17/10/2009
04/10/2009 a 10/10/2009
27/09/2009 a 03/10/2009
20/09/2009 a 26/09/2009
13/09/2009 a 19/09/2009
30/08/2009 a 05/09/2009
12/07/2009 a 18/07/2009
05/07/2009 a 11/07/2009
28/06/2009 a 04/07/2009
14/06/2009 a 20/06/2009
07/06/2009 a 13/06/2009
31/05/2009 a 06/06/2009
24/05/2009 a 30/05/2009
17/05/2009 a 23/05/2009
10/05/2009 a 16/05/2009
03/05/2009 a 09/05/2009
19/04/2009 a 25/04/2009
12/04/2009 a 18/04/2009
05/04/2009 a 11/04/2009
22/03/2009 a 28/03/2009
01/03/2009 a 07/03/2009
22/02/2009 a 28/02/2009
07/12/2008 a 13/12/2008
30/11/2008 a 06/12/2008
16/11/2008 a 22/11/2008
09/11/2008 a 15/11/2008
05/10/2008 a 11/10/2008
21/09/2008 a 27/09/2008
31/08/2008 a 06/09/2008
24/08/2008 a 30/08/2008
17/08/2008 a 23/08/2008
10/08/2008 a 16/08/2008
03/08/2008 a 09/08/2008
27/07/2008 a 02/08/2008
20/07/2008 a 26/07/2008
06/07/2008 a 12/07/2008
29/06/2008 a 05/07/2008
22/06/2008 a 28/06/2008
01/06/2008 a 07/06/2008
25/05/2008 a 31/05/2008
11/05/2008 a 17/05/2008
04/05/2008 a 10/05/2008
27/04/2008 a 03/05/2008
20/04/2008 a 26/04/2008
13/04/2008 a 19/04/2008
23/03/2008 a 29/03/2008
16/03/2008 a 22/03/2008
09/03/2008 a 15/03/2008
02/03/2008 a 08/03/2008
10/02/2008 a 16/02/2008
09/12/2007 a 15/12/2007
02/12/2007 a 08/12/2007
25/11/2007 a 01/12/2007
18/11/2007 a 24/11/2007
11/11/2007 a 17/11/2007
28/10/2007 a 03/11/2007
21/10/2007 a 27/10/2007
14/10/2007 a 20/10/2007
07/10/2007 a 13/10/2007
30/09/2007 a 06/10/2007
23/09/2007 a 29/09/2007
16/09/2007 a 22/09/2007
09/09/2007 a 15/09/2007
02/09/2007 a 08/09/2007
26/08/2007 a 01/09/2007
19/08/2007 a 25/08/2007
12/08/2007 a 18/08/2007
09/04/2006 a 15/04/2006
13/03/2005 a 19/03/2005


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
Pequenos Poetas
Educa rede
Portal Redescola
Site Eco kids
Site do Menino Maluquinho
Portal CEN - Cá estamos nós
Site Nadir D'onofrio - Livros Virtuais - Poemas - Acervo fotográfico
IBGE - Países
Sítio do Picapau Amarelo
Jogos-TV Cultura
Entretenimento - Caça palavras; Enigmas
Caça-Palavras; Cruzadinhas - Rede Escola
Saúde bucal - JOGOS Colgate
Barbie
EXERCICIOS DE MATEMATICA - Desafios para crianças
EMEF.General Newton Reis







Café com poesia - 3º ano E - Newton Reis

 

EMEF. General Newton Reis
CAFÉ com POESIA
3º ano E
 
dá hesitação às folhas, anseios ao vento.
Talvez seja assim que Deus dá alma aos homens.
Mário Quintana
 
 
 
 
 
 Olavo Bilac; o príncipe dos poetas com o 3º ano E
 
“Os poemas”  
Mario Quintana:

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

 












 
 
 
 
 
 
 
 
Mário Quintana (Amor, Vida)

 



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 19h05
[] [envie esta mensagem]



A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria.Paulo FreireMaria, José e Denise declamando CONVITE (José Paulo Paes)http://youtu.be/RPF4RiSrefM"Não há nada mais gratificante do que ver a troca de olhares, momentos de carinho e o sorriso no rosto." CAFÉ com POESIAhttp://youtu.be/FD--1-3OX_0Entrada dos convidados no 1º Café com Poesia de 2013***http://youtu.be/e_Ix3QVe_SYProfessor Roverson com João Cabral de Melo***http://youtu.be/BBYb_lMjbIIVovô do João Pedro com A felicidade***http://youtu.be/I9lJMdEgWiUProfessora Selma com A lagoa***

 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 18h56
[] [envie esta mensagem]



Festa Junina " Newton Reis"

 
O correr da vida embrulha tudo.


A vida é assim: esquenta e esfria,

aperta e daí afrouxa,

sossega e depois desinquieta.

O que ela quer da gente é coragem



João Guimarães Rosa










 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 12h42
[] [envie esta mensagem]



1º SARAU de 2013 - Newton Reis


“Só conheço uma liberdade, e essa é a liberdade do pensamento.”


Antoine de Saint-Exupéry
*
1º Sarau de 2013
EMEF.General Newton Reis


Poetas e cantores para abrilhantar o nosso SARAU

Apenas uma mostra com o 3º ano E de algumas declamações no Sarau
Apresentações maravilhosas com o Ensino Fundamental I e II

Meio - dia (Olavo Bilac)


 
O auto-retrato (Mário Quintana)




 

Minha querida mamã (Fernando Pessoa)




As duas flores (Castro Alves)




 São Francisco (Vinícius de Moraes)




O elefantinho (Vinícius de Moraes)


Parabéns para a professora Iara Rita por mais um ano de vida

A porta (Vinícius de Moraes)

Parabéns para todos que participaram do 1º Sarau de 2013 EMEF.General Newton Reis
*
Nossas queridas coordenadoras


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 00h47
[] [envie esta mensagem]



Festa Junina - Newton Reis

"A lei suprema da arte é a representação do belo."
Autor - Vinci , Leonardo da
**


Produção: Festa Junina
Orientação - professora Olívia
Volpi e a Arte em Bandeirinhas - professora Célia








"Não escolhemos o assunto (...) o segredo das obras-primas está aí, na concordância do assunto e do temperamento do amor."
Autor - Flaubert , Gustave




“Eu não falo, eu pinto”
Esta era a única frase que Alfredo Volpi proferia quando lhe pediam para falar sobre seu trabalho. Artista que inicia sua carreira em pleno desenvolvimento do modernismo, cuja arte é verbalizada e discutida em manifestos e movimentos de vanguarda, sua obra silencia e emerge vigoroza, colacando-se à parte dos debates daquele momento. Sua origem italiana revela uma visualidade atávica, que o impele a trabalhar incansavelmente, mesmo estando fora das academias e do profissionalismo das artes. Num processo de constante evolução, Volpi vai passando de uma pintura singela e figurativa, para uma arte geométrica e construtiva. Atento ao mundo em que vivia, Volpi percebe a chegada e a onipresença da abstração nas exposições de arte nos meados do século XX, e, em meio às pesquisas da época onde as correntes geométricas ganham força, o artista passa a pintar bandeirinhas. Sua pintura não só dialoga com os movimentos construtivistas de sua época, como produz inovações, apesar das muitas pesquisas formais do construtivismo, a forma das bandeirinhas ainda era inédita na pintura abstrata. Uma arte de vanguarda que as pessoas comuns entendem, uma vez que as bandeirinhas são o principal “enfeite”das festas populares brasileiras, uma visualidade das periferias, das expressões genuínas do povo. Mas não só: a forma das bandeiras tem uma geometria complexa, quadrado somado a dois triângulos, em construções que acabam por se tornar um signo de identidade de sua obra. Além disso, a técnica que passa a empregar, em substituição à tinta à óleo, é a têmpera à base de ovo. Uma tinta ancestral, e portanto em diálogo com os primeiros pintores do pré-renascimento italiano. Daí sua grandeza, daí sua pureza, daí sua originalidade, daí a não necessidade de falar. Pois pintura é para ser olhada, não é?

Graças a um capricho do destino este imigrante italiano veio morar no Brasil, o que faz de nossa arte e cultura melhores, pois Volpi faz pintura, de vanguarda e tradicional, brasileira e universal.

Evandro Carlos Nicolau

http://www.mac.usp.br/mac/templates/exposicoes/volpi/txtevandro.asp


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 23h50
[] [envie esta mensagem]



Reescrita de O auto-retrato (Mario Quintana) - Newton Reis

Reescrita de O auto-retrato (Mario Quintana) - Newton Reis

As únicas criaturas que são evoluídas o bastante para carregar o amor puro são cachorros e crianças

Johnny Depp
*
Reescrita de O auto-retrato
(Mario Quintana) 3º ano E,  Newton Reis




O acervo de Mário Quintana em Porto Alegre




O auto-retrato com Luccas Antônio por Olívia Cardoso






Denise da Silva publicou em Olívia Cardoso


26 de Junho.autora:Denise da Silva Ferreira


Meu autorretrato

No retrato, o meu autorretrato.
Às vezes pinto nuvem.
Às vezes pinto árvore.
Às vezes me pinto e pinto as estrelas do céu.
Às vezes me pinto o coração.
Às vezes pinto o sol.
Eu me pinto nas rosas.
Às vezes pinto nos matos...
... Eu me pinto as flores.
Às vezes me pinto a poesia.
Às vezes me pinto pinto bailarina.
Eu mesma faço balé, é muito legal.
*

Maria Vitória Evaristo Izidoro publicou em Olívia Cardoso

23 de Junho.

Meu autorretrato

Autora: Maria Vitoria, 3º ano E, professora Olívia


Em um retrato que me pinto
Bem me sinto

Eu me pinto estrela
Para ficar perto da lua

Às vezes me pinto girassol
Para brilhar como o sol
...
Que tal ser artista
Fazendo conquistas

Que pinto de uma coisa
E depois de outra

Eu me pinto num livro
No coração de pessoas

Nos livros de poesia
Que pinto com alegria.




 



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 23h36
[] [envie esta mensagem]



CAFÉ com POESIA - FAB

EE.Força Aérea Brasileira
*
Nesta vida,
pode-se aprender três coisas de uma criança:
estar sempre alegre,
nunca ficar inativo
e chorar com força por tudo o que se quer.

Paulo Leminski
*
CAFÉ com POESIA
4º ano A







Aplausos carinhosos para QUEM CUIDA COM AMOR

Aplausos para os nossos convidados

Poesia é brincar com as palavras


Entre tantos poemas Carla apresentou também a quadrinha popular Pisei na pedrinha

Papai da Carla declamando
Papai da Carla com  Somos Quem Podemos Ser

Júlia com Cecília Meireles

Erivan com João de Deus

"Deixar tudo o que é livre preso pra voar."

Romero Brito



 Vou caçar mais de um milhão de vagalumes por aí,

Pra te ver sorrir eu posso colorir o céu de outra cor,

Eu só quero amar você,

E quando amanhecer eu quero acordar...

Do seu lado

É que não faz sentido caminhar sem dar a mão pra você,





Agradecemos a Deus e a todos que colaboraram
para a realização do nosso CAFÉ com POESIA.
*
Romero Brito e a Bandeira Brasileira
para ilustrar o nosso Café com Poesia,
através da professora Monica (ARTE).
 Romero Brito desde 08 anos já começou a se interessar pelas artes plasticas,e mostrou talento. Atualmente é um dos mais premiados pintores pernambucanos. Ele alega ter criado seus quadros para invocar o espírito de esperança e transmitir uma sensação de aconchego. Suas obras são chamadas, por colecionadores e admiradores, de “arte da cura”.


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 18h51
[] [envie esta mensagem]



Festa Junina - FAB

Festa Junina - "FAB"

EE.Força Aérea Brasileira
4º ano A
*
Festa Junina
Festa Junina a expressão do povo
Na arte, comidas típicas e danças
Tem fogueira, brincadeiras e muitas lembranças...
Homenagem a Santo Antonio, São Pedro, São João
Tem pipoca, milho , bebidas , pinhão
São festas que aquecem o coração.
"pro" Olívia


 





Rala o coco, mexe a canjica
professoras Olívia, Rosangela e Simone

Principais curiosidades sobre Festa Junina no Brasil


- A Festa Junina tem suas origens na cultura europeia da época da Idade Média. Foi trazida para o Brasil pelos colonizadores portugueses, porém sofreu várias adaptações em nosso território, onde foram incorporadas tradições brasileiras.
- Para cada santo há um tipo de fogueira diferente. Na fogueira de São João as madeiras são colocadas em formato de cone. Na fogueira de Santo Antônio, as madeiras são colocadas em formato de quadrado. Já na fogueira de São Pedro, as madeiras ficam na posição de triângulo.
- Há muitos anos atrás, em Portugal, a Festa Junina era chamada de "Festa Joanina", em homenagem a São João Batista.
- As canções de Luiz Gonzaga ("o rei do Baião") são as mais tocadas nas Festas Juninas brasileiras.
- A Festa Junina é a segunda mais importante festa popular brasileira da cultura brasileira (fica atrás somente do Carnaval).
- O milho é a base de muitas comidas da Festa Junina, pois é neste mês que ocorre a colheita dele.
- A região Nordeste do Brasil é a que mais comemora a Festa Junina.
- A quadrilha é um dos destaques da Festa Junina no Brasil. Esta dança surgiu como uma forma de agradecimento aos três santos católicos (São João, São Pedro e Santo Antônio) pela colheita realizada.
- A maior Festa Junina do Brasil ocorre na cidade paraibana de Campina Grande, reunindo milhares de pessoas todos os anos.
- Antigamente, imagens dos três santos católicos da Festa Junina eram pintadas em bandeiras e espalhadas pelos locais da festa. Com o tempo, estas bandeiras foram transformadas em bandeirinhas, que até hoje são usadas para decorar os ambientes da festa.
- As roupas típicas da Festa Junina estão relacionadas ao modo de se vestir dos habitantes da zona rural de décadas atrás.
- A fogueira, símbolo marcante das festas juninas, é uma tradição de origem pagã, que servia para comemorar o solstício de verão no hemisfério norte.
- Os instrumentos musicais mais utilizados para acompanhar as músicas das festas juninas são: violão, viola, triângulo, sanfona, zabumba, pandeiro e cavaquinho.



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 08h30
[] [envie esta mensagem]



Natureza "FAB"

Em todas as coisas da natureza existe algo de maravilhoso.
Aristóteles
*
Natureza
*
4º ano A , "FAB"















 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 17h17
[] [envie esta mensagem]



Natureza - "Newton Reis"

O dia da Ecologia, 05 de junho
*
Toda a arte é imitação da natureza.
Sêneca
*
3º ano E , "NEWTON REIS"
*






O dia Ecologia, 05 de junho
Ecologia é a ciência que estuda as interações entre os organismos e seu ambiente, ou seja,
é o estudo científico da distribuição e abundância dos seres vivos e das interações que determinam a sua distribuição.1
As interações podem ser entre seres vivos e/ou com o meio ambiente.
A palavra Ecologia tem origem no grego "oikos", que significa casa, e "logos", estudo.
Logo, por extensão seria o estudo da casa, ou, de forma mais genérica, do lugar onde se vive.


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 16h08
[] [envie esta mensagem]



Reescrita: Meio-dia de Olavo Bilac

EMEF.General Newton Reis
3º ano E - À noite
*
A sintaxe é uma questão de uso, não de princípios. Escrever bem é escrever claro, não necessariamente certo. Por exemplo: dizer "escrever claro" não é certo mas é claro, certo?
*
Reescrita: Meio-dia de Olavo Bilac
À noite
Meio-dia 

Olavo Bilac

Meio-dia. Sol a pino.
Corre de manso o regato.
Na igreja repica o sino;
Cheiram as ervas do mato.

Na árvore canta a cigarra;
Há recreio nas escolas:
Tira-se numa algazarra,
A merenda das sacolas.

O lavrador pousa a enxada
No chão, descansa um momento,
E enxuga a fronte suada,
Contemplando o firmamento.

Nas casas ferve a panela
Sobre o fogão, nas cozinhas;
A mulher chega à janela,
Atira milho às galinhas.

Meio-dia! O sol escalda,
E brilha, em toda a pureza,
Nos campos cor de esmeralda,
E no céu cor de turquesa...

E a voz do sino, ecoando
Longe, de atalho em atalho,
Vai pelos campos, cantando
A Vida, a Luz, o Trabalho!









 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 15h35
[] [envie esta mensagem]



Reescrita: Meio-dia de Olavo Bilac

EMEF.General Newton Reis
*
3º ano E
*
"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."
ClariceLispector














Reescrita


A reescrita é imprescindível na produção de textos, para desenvolver o aprendizado no processo da escrita; possibilita a releitura; o refazer para tornar o texto mais belo; dar sentido, comunicar.

Reescrever para melhorar o texto; reescrever para tornar claro o que se pretende dizer; desenvolver o senso crítico e aprender mais sobre as possibilidades da língua.

A reescrita tem o objetivo de organizar o texto de acordo com o gênero; reescrevendo o aluno transforma o texto, pois implica mudar, cortar palavras, organizar aprimorando a competência discursiva.

Reescrever a partir de bons textos; escritores; poetas que inspirem a beleza dos gêneros textuais para ampliar o conhecimento, se descontrair; viajar através da leitura; expressar opiniões, sentimentos, etc.

Ler, reler, escrever, revisar, reescrever.

*

Olavo Bilac
Roda de conversa sobre o Príncipe dos poetas

Leitura o poema: Meio-dia
Leitura Colaborativa

Palavras no poema
O sentido de palavras destacadas

Os versos e estrofes do poema

O Sol ao meio-dia
As escolas no período da manhã

Declamar o poema

Produção
Reescrita do Poema: Meio – dia de Olavo Bilac



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 15h05
[] [envie esta mensagem]



Reescrita: O auto-retrato de Mário Quintana - FAB

EE.Força Aérea Brasileira
*
Reescrita: O auto-retrato de Mário Quintana
*
O historiador e o poeta não se distinguem um do outro pelo fato de o primeiro escrever em prosa e o segundo em verso. Diferem entre si, porque um escreveu o que aconteceu e o outro o que poderia ter acontecido.








 Confecção de porta retratatos em EVA para o dia das Mães

 Confecção de porta retratos com revistas,
aula de arte com a professora Monica Bonetti





 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 13h33
[] [envie esta mensagem]



Reescrita: Meio-dia (Olavo Bilac) - FAB

"Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada."

ClariceLispector

 

Meio-dia
 Meio-dia. Sol a pino.
Corre de manso o regato.
Na igreja repica o sino;
Cheiram as ervas do mato.
Na árvore canta a cigarra;
Há recreio nas escolas:
Tira-se, numa algazarra,
A merenda das sacolas.
O lavrador pousa a enxada
No chão, descansa um momento,
E enxuga a fronte suada,
Contemplando o firmamento.
Nas casas ferve a panela
Sobre o fogão, nas cozinhas;
A mulher chega à janela,
Atira milho às galinhas.
Meio-dia! O sol escalda,
E brilha, em toda a pureza,
Nos campos cor de esmeralda,
E no céu cor de turquesa...
E a voz do sino, ecoando
Longe, de atalho em atalho,
vai pelos campos, cantando
A Vida, a Luz, o Trabalho.
*

 

 

 À tarde

 

 

 

 

 

 

À noite

 

 

 

 

 





Reescrita

A reescrita é imprescindível na produção de textos, para desenvolver o aprendizado no processo da escrita; possibilita a releitura; o refazer para tornar o texto mais belo; dar sentido, comunicar.

Reescrever para melhorar o texto; reescrever para tornar claro o que se pretende dizer; desenvolver o senso crítico e aprender mais sobre as possibilidades da língua.

A reescrita tem o objetivo de organizar o texto de acordo com o gênero; reescrevendo o aluno transforma o texto, pois implica mudar, cortar palavras, organizar aprimorando a competência discursiva.

Reescrever a partir de bons textos; escritores; poetas que inspirem a beleza dos gêneros textuais para ampliar o conhecimento, se descontrair; viajar através da leitura; expressar opiniões, sentimentos, etc.

Ler, reler, escrever, revisar, reescrever.

*

Olavo Bilac

Roda de conversa sobre o Príncipe dos poetas

Leitura o poema: Meio-dia

Leitura Colaborativa

Palavras no poema

O sentido de palavras destacadas

Os versos e estrofes do poema

O Sol ao meio-dia

As escolas no período da manhã

Declamar o poema

Produção

Reescrita do Poema: Meio – dia de Olavo Bilac



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 23h20
[] [envie esta mensagem]



O dia do Desafio "NEWTON REIS"

O dia do Desafio "NEWTON REIS"

29 de maio de 2013
DIA DO DESAFIO
*_*
Inclua atividade física em seu dia a dia!


*
Atividade realizada pelos especialistas em saúde
do Hospital Santa Marcelina
EMEF.General Newton Reis


O Dia do Desafio acontece no mundo todo e foi criado com o objetivo de incentivar a
prática de atividade física.

















Agradecemos à Equipe de especialistas em Saúde da UBS, Hospital Santa Marcelina.


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 23h30
[] [envie esta mensagem]



Família "FAB"

EE.Força Aérea Brasileira
Dia de quem cuida com amor
Atividades realizadas por todos os alunos da
"FAB"
especialmente aos familiares que
"CUIDAM COM AMOR".


EE.Força Aérea Brasileira


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 23h28
[] [envie esta mensagem]



O dia das MÃES - "NEWTON REIS"

 

O dia das MÃES - "NEWTON REIS"

MÃE, anjo de Deus
*
Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra.
Barbosa Filho
*


Minha Mãe


A Turma do Balão Mágico

Hoje é um dia tão especial

Pra você

























Homenagem às mamães



 







Ciclo



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 17h09
[] [envie esta mensagem]



O dia das MÃES - "FAB"

O dia das MÃES - "FAB"

Mãe, um anjo de Deus
*
O amor de mãe é o combustível que permite a um ser humano fazer o impossível....


de Marion C. Garretty

4º ano A - EE.Força Aérea Brasileira
Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que,
a qualquer momento, ele pode voar”

Rubem Alves








O amor de mãe é o combustível que permite a um ser humano fazer o impossível....


de Marion C. Garretty















Se as coisas fossem Mães
A criação dos filhos
Cativar, Criar laços
Letra da música: Minha Mãe
Roda de conversa
Coisas de mãe
*


Mãe

(Olívia Cardoso)
Anjo que Deus nos enviou.
Mãe amada, que ama simplesmente.
Amor sagrado, amor maior...
Esperança cultivada em amor e compaixão.
Nada no mundo a faz desistir...
É um anjo abençoado por Deus.
Chora, acolhe, protege e a cada vitória está sempre a sorrir.
É anjo, é mãe, é amor que transmite emoção.
É mãe, é anjo, é puro amor.
É amor maior, o único que zela e alivia a dor.
Mãe, amor divino, sábio, atencioso de coração.
Mãe!!!


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 14h49
[] [envie esta mensagem]



Brasil, Brasileiro

 


"As palavras só têm sentido se nos ajudam a ver o mundo melhor.
Aprendemos palavras para melhorar os olhos."

"Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem...
O ato de ver não é coisa natural.
Precisa ser aprendido!"

Rubem Alves
 O Brasil atual
Na época do descobrimento
A cultura indígena
A população brasileira
Regiões brasileiras
A importância da leitura e escrita
Emprego e desemprego
O trabalhador brasileiro
Pesquisas; notícias; poemas; curiosidades













Profissão estudante , trabalho e compromisso com a vida escolar





Profissão: Estudante
Dia 1º de maio, foi comemorado o Dia do Trabalho. Será que alguém lembrou-se de que também temos que comemorar a data? Afinal... estudante é profissão em tempo integral.

Segundo o dicionário Aurélio, "trabalho" é: Atividade física ou intelectual que visa a algum objetivo; labor, ocupação. / Esforço, empenho. / Fig. Preocupação, cuidado, aflição.
Você não acha que todas essas características (também) definem um estudante?

As responsabilidades crescem e a pressão aumenta... O tempo todo nos falam sobre um mundo que teremos que enfrentar depois de terminar a faculdade. Seguir uma profissão, sermos independentes, enfim... Encontrarmos nosso lugar nesse mundo.

Porém, nada é fácil. Sem esforço, sem sacrifício, as coisas não acontecem. Quer queira ou não, é preciso ir a aula, e passar horas escutando o que os professores tem a dizer. Por que não escutar? Se colocam a porta diante de você, por que não levantar, caminhar e abrí-la?

Sócrates morreu dizendo: “Conhece-te a ti mesmo, homem!” Seja responsável pelo conhecimento que entra em sua cabeça! No mundo atual, de transformações cada vez mais velozes, sobreviver no mercado de trabalho exige que nos tornemos 'experts' na arte de aprender. Devemos ser eternos aprendizes.

Estudar de maneira profissional requer o cumprimento de horários fixos de estudo diário, muita leitura, muita escrita, etc. É a repetição dos bons hábitos que fará o diferencial no longo prazo. Por isso, na data do dia 1º de maio, além de comemorarmos nossa ocupação, também temos que nos conscientizar de que qualquer esforço fará toda diferença no futuro.

E você? Concorda que estudante seja uma profissão?

Comente!
Por Carolina Hoepers - Assessoria de Comunicação


 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 13h20
[] [envie esta mensagem]



O dia do livro, 18 de abril

Um país se faz com homens e livros
Monteiro Lobato
Pesquisas, curiosidades sobre livros
A sala de leitura com professor Roverson
A 1ª parada da leitura em 2013
Leitura; escrita
Produção; revisão
O autor Monteiro Lobato
Confecção de Emílias e Viscondes
O primeiro livro
Literatura Infantil com a turma da Mônica
Leitura por capítulos: O Pequeno Príncipe
Leitura dos deveres








“Há dois modos de escrever. Um, é escrever com a idéia de não desagradar ou chocar ninguém....Outro modo é dizer desassombradamente o que pensa, dê onde der, haja o que houver cadeia, forca, exílio.”


Monteiro Lobato



Produção, leitura; revisão
3º ano E - NEWTON REIS
4º ano A - FAB





O primeiro livro impresso em folhas de papel encadernadas surgiu por volta de 1455. É a chamada Bíblia de Gutenberg, escrita em latim.

O alemão Johannes Gutenberg foi o inventor do livro impresso. Até então, todos os livros eram manuscritos. Na Antiguidade, os gregos usavam pergaminho, de peles de animais. E os egípcios faziam rolos de papiro.

http://www.recreio.com.br/blogs/curiosidades/2012/06/25/qual-foi-o-primeiro-livro-criado-no-mundo/



 Escrito por editado por Olívia Cardoso às 12h04
[] [envie esta mensagem]



[ ver mensagens anteriores ]